Bem Vindos ao Meu Caldeirão !!!

EU SOU!!!
Sou a magia elemental contida neste corpo causal
Sou forma feminina condensada em partículas de pura emoção
Sou a essência mais antiga que o próprio pensamento
Sou inspiração, que chega de leve como a brisa do verão
Sou o ar que alimenta o fogo animal da mais louca paixão
Sou rainha de mim mesma, muito além das brumas do tempo
Sou o brilho dos olhos refletido no êxtase deste olhar
Sou chuva que refresca a terra árida e sem esperança
Sou o pensamento dos sentimentos sem razão
Sou energia que ascende além da forma

Sou o vapor da água cristalina, carregada pelas nuvens do céu
Sou tudo e não sou nada, pois me achei neste exato momento!!!

Paty Witch Maeve


terça-feira, 22 de março de 2011

Quem eram e quem são as Bruxas de hoje?




As Bruxas...

Você saberia indentificar uma delas?

Quem eram e quem são as Bruxas de hoje?


As Bruxas eram e ainda são mulheres sábias.
Agora existe uma pequena Feiticeira em cada mulher.
As Bruxas conheciam tudo sobre flores e ervas,sabiam como usar todas as raízes e sementes.
Quando as pessoas ficavam exaustas de tanto trabalho,elas faziam com que se sentissem melhor, de várias maneiras.
Quando as mulheres tinham filhos, eram as Bruxas que estavam lá, para ajudá-las e segurá-las, e dar-lhes carinho.
As Bruxas conheciam histórias sobre o começo da vida.
Você desejaria ser um delas?
Bem, talvez seja possível!
Alguns pensavam que as Bruxas eram más,outros temiam o seu poder.
O poder de ajudar, de sarar e curar
Ser Bruxa é não temer nada...
e ao mesmo tempo compartilhar tudo...

"Ser uma Bruxa é ter a Força dos Céus,
A Luz do Sol
O Brilho da Lua
O Resplendor do Fogo
A Presteza do Vento
A Profundidade do Mar
A Estabilidade da Terra e a Firmeza de uma Rocha."


Descobrindo-se Bruxa

"A manifestação da Deusa... envolve a criação de um novo espaço, no qual as mulheres são livres para serem o que são... Seu centro é o limite das instituições patriarcais... seu centro é a vida das mulheres que começam a se libertar rumo à totalidade. O ingresso em um novo espaço... também envolve entrar em um novo tempo... o centro do novo tempo está no limite do tempo patriarcal... é a nossa vida. É qualquer momento que estejamos vivendo fora de nossa sensação de realidade, recusando-nos a sermos possuídas, dominadas e alienadas pelo sistema patriarcal de tempo linear, delimitado e quantitativo." Mary Daly

Uma Bruxa não se torna Bruxa de uma hora para outra, ela nasce Bruxa. Assim, partindo deste princípio de que somos Bruxas desde que nascemos, com o passar dos anos e o desenvolvimento de nossa capacidade intelectual e emocional é comum se iniciar as experiências mágicas ou seja, o recebimento de conhecimentos não acessíveis às outras pessoas através dos canais normais de informação. Infelizmente estes conhecimentos por muitas vezes confundem e excitam as crianças e adolescentes, pois na maioria das vezes quando somos crianças ouvimos dos nossos pais e professores, a reprovação da magia. Com o nosso desejo de agradá-los aceitamos sua visão de mundo, segundo os quais os poderes mágicos são errados, perigosos ou simplesmente inexistentes.
Geralmente as experiências mágicas na infância e adolescência se dividem em quatro categorias: cura de outras pessoas com ervas; fórmulas mágicas e toques; estados alterados de consciência e comunicação com espíritos.
Porém algumas crianças são afortunadas e nasceram em famílias onde as aptidões psíquicas são entendidas, aceitas ou até encorajadas. Quando têm experiências "estranhas", seus pais tranqüilizam-nas, assegurando-lhes que nada há de errado nelas, estas crianças aprendem a esperar tranqüilamente o inesperado e a não limitar seus conhecimentos ao que lhes é passado através dos cinco sentidos.
Assim, desde a nossa infância muitos talentos considerados diferentes, se perdem com o passar dos anos. Muitas crianças conseguiram reter em suas vidas estas experiências e de uma forma ou de outra as desenvolveram ainda mais com o passar dos anos; enquanto que outras crianças as perderam...
Muitas Bruxas modernas remontam seus primeiros encontros com a magia, quando sua inocência e capacidade de maravilhar-se eram comparáveis às dos nossos mais primitivos ancestrais. De fato, mesmo quando reconhecida mais tarde, a magia, enche-nos de uma sensação de temor e espanto quando irrompe em nossas vidas. Porém nós Bruxas nunca nos esquecemos da verdade básica acerca da criação: a Terra e todas as coisas vivas compartilham da mesma força vital, tudo é composto de Inteligência Divina. Sabemos que a vida é toda ela uma teia de seres interligados, e estamos entrelaçados nela como irmãs e irmãos do Todo. Se fizermos um exercício de memória, e tentarmos nos lembrar da nossa infância com mais detalhes, com certeza virá a nossa mente alguma experiência mágica. Por exemplo: Provavelmente lembraremos de um incidente em que soubemos alguma coisa que os outros ignoravam.
Uma ocasião em que o conhecimento veio espontaneamente e intuitivamente.
Talvez tenha lido o pensamento de alguém.
Sabido o que tinha no interior de um presente.
Desejado algo inverossímil que logo se concretizou.
Pode ter sentido um forte parentesco com a natureza.
Um vínculo forte com animais e plantas.
Pode ter visto espíritos, fadas ou gnomos, ou pode até mesmo tê-los escutado durante a noite.
Pode ter sentido um certo poder que lhe chega dos astros.
Sonhos Mágicos, nos quais poderiam estar presentes, gnomos fadas, Deus,etc.
Estas são apenas algumas descrições, dentre muitas outras que podem ter acontecido.
Sabem... essa é uma das perguntas que mais ouço: "Como poderei me tornar Bruxa?", "Como poderei saber se eu tenho o dom?".
A reposta é um tanto difícil... Não que seja algo complicado, mas ás vezes a maneira de responder pode se tornar um tanto antipática e desanimadora aos que estão começando. Então tentarei ser bem sutil, certo?
Quando nós começamos a nos interessar mais pela Wicca, normalmente é porque trazemos dentro de nós o dom; que até aquele determinado momento estava dormindo e que a partir de então começou a ser despertado.
Partiremos do antigo ditado: " O que é, já nasce feito". A maioria das pessoas descobre a Arte (ou esta as descobre) no momento de suas vidas em que mais necessitam dela. Outras sentem-se convocadas, como se durante muito tempo respondessem a um chamamento. Sentem-se conduzidas, algum poder ou força maior do que elas penetra em suas vidas e lhes abre inúmeras janelas. Uma voz chama; elas sentem-se desafiadas a descobrir estados superiores de consciência, os quais estão acima e são mais profundos do que as normas sociais e culturais em que foram criadas e cresceram. Isso a muitas, não é perceptível de início, pois passou anos e anos sendo inconscientemente reprimido.
Agora, se você acha que a Bruxaria combina com sua maneira de ser, se quer realmente seguir em frente, então estude muito e pratique bastante. A verdade é: Você nunca irá "se tornar" Bruxa. Isso não é possível. Você irá apenas aprender a trabalhar seu dom. Irá também aprender a vivenciar sua condição de Bruxa!
Existe um outro ditado entre nós que diz: "Uma vez Bruxa, sempre Bruxa". Então não se preocupe! Se você realmente tiver o dom, ele irá crescer sem que se perceba, e quando finalmente notar terá a certeza: Sou uma escolhida da Deusa!
Você é uma Bruxa desde o nascimento, mesmo não sabendo disto! Até que um dia, a Deusa sussurra nos seus ouvidos algumas lembranças perdidas no tempo, algumas vontades e conhecimentos esquecidos e assim lhe convida novamente a participar da "Dança Cósmica das Bruxas".
Vou tentar explicar melhor: O Homem, é um ser complexo e dinâmico. Existe e atua como uma unidade em todas as suas dimensões, pessoal, social, cósmica e transcendental, e em todas as áreas, psíquica, física e psicofísica.
Na Dimensão Pessoal ele descobre a sua individualidade exclusiva, suas potencialidades em meio a muitos outros e variados seres, e se conhece como uma personalidade marcada por fatores genéticos, familiares, educacionais, culturais , sociais e religiosos, situado numa circunstância espaço-tempo que não mais se repetirá.
Na Dimensão Social, o ser humano descobre a sua inserção num contexto, em presença de outras individualidades ou personalidades, é um estímulo para o desenvolvimento de relacionamentos enriquecedores.
Na Dimensão Cósmica, a sua existência neste tempo e espaço é um Convite da Deusa a agir de acordo com suas idéias e a deixar o seu sinal pessoal como marca de sua passagem. Depois de aceito este convite ,em uma determinada etapa de sua evolução o Homem se abre ainda para uma realidade que transcende sua dimensão pessoal, social e cósmica, e que o encantará...É a transcendental. Este Homem dimensional atua em várias áreas, psíquica, física e psicofísica, recorrendo a faculdades normais, extranormais e paranormais. Fazendo, com que o Homem seja capaz de agir sobre o mundo exterior tanto através de sua força muscular como de outras forças que aprendera a manipulá-las com o passar do tempo.
Porém, devemos lembrar que a Deusa continuamente nos propõe desafios, mas sabendo que ela está dentro de nós, assim como ao nosso redor, encontramos força para enfrentá-los transformando o medo em poder interior, criando comunidades nas quais podemos crescer, lutar e mudar, chorar as nossas perdas e celebrar os nossos progressos, gerar os atos de amor e prazer que são os nossos rituais. Quando estes desafios acontecem não devemos achar que a Deusa se encontra adormecida e sim presente e renascendo, estendendo suas mãos para tocar-nos novamente. Quando a buscamos, esta revela-se a nós, nas pedras e no solo sob os nossos pés, nas cachoeiras espumantes e nas lagoas cristalinas, nas lágrimas e no riso, no êxtase da alegria e na tristeza, na coragem e na batalha comum, no vento e no fogo. Uma vez que nos permitimos mirar nos seus olhos abertos, não mais podemos perdê-la de vista. Ela nos fita no espelho e os seus passos ecoam cada vez que colocamos os nossos pés no chão. Tente fugir e ela lhe trará de volta. Você não pode ludibriá-la. Ela está em toda parte.
Portanto, não é por acaso que neste momento da história ela ressurge e nos estende as mãos. Por maiores que sejam os poderes da destruição, maiores, ainda, serão os poderes curativos da Deusa. Chame-a de Fortitude, pois ela é o círculo de nascimento, crescimento, morte e regeneração. Nós somos como células de seu corpo, se atendermos ao que há de mais íntimo em nossos corações, não só poderemos ajudar como servir aos ciclos de renovação. Se deixarmos, nossos sonhos e visões guiar-nos com certeza encontremos forças para concretizá-los.
Quando a Deusa-Mãe desperta podemos começar a recuperar o nosso direito inato e original, onde a alegria por estarmos vivos é simplesmente intoxicante. Podemos abrir nossos olhos e ver que não "há de que sermos salvos", nenhuma batalha de vida contra o universo, nenhum deus fora do mundo a ser temido e obedecido; somente a Deusa, a Mãe, a espiral em movimento que nos lança para dentro e para fora da existência, cujo olhar cintilante é o pulsar do ser ( nascimento, morte e renascimento); cujo riso borbulha e atravessa todas as coisas e que somente é encontrada através do amor: amor pelas árvores , pedras, céu e nuvens, flores perfumadas e ondas imensas; por tudo que corre e voa , nada e rasteja em sua face; através do amor por nós mesmos; do amor orgástico de criação do mundo e dissolução da vida pelo outro; cada um de nós único e natural como um floco de neve, cada um de nós a sua própria estrela, seu filho, seu amante, ela mesma...

É muito comum as pessoas sentirem a necessidade de dar uma virada nas suas vidas, elas sentem que algo as impulsiona para frente e para o alto, porém ao mesmo tempo se sentem confusas por onde começar o seu caminho de busca. Sentem que algo não está bem, e no seu íntimo sabem que precisam mudar algo em suas vidas. Porém a maioria das pessoas não descobrem por si mesmas, o destino traçado de suas próprias vidas, procurando assim na maioria das vezes "sábios" ou "gurus". Delegando assim a outras pessoas a responsabilidade de melhorar as suas próprias vidas.
Na verdade, todas as respostas de que necessitamos está dentro de nós mesmos, nisso consiste a busca. A busca é a senda da evolução, e é infinita, cada etapa concluída transforma-se na abertura de um novo ciclo. A busca é a ascensão consciente dessa senda pelo homem. É o fruto da constante pressão para evoluir, originada no âmago do seu ser. É eterna, pois a cada patamar abdica-se do grau de unificação alcançado para seguir rumo a novas ampliações. No decorrer da busca, o desenvolvimento da consciência vai sendo confirmado e aprofundado nas provas da vida diária. Se ocorrem quedas ou desvios, o indivíduo deve encontrar em seu interior o impulso que o erguerá e o reconduzirá.
A busca é uma espécie de sintonia, por isso devemos sintonizar a nossa alma com o Universo e com certeza, este mesmo nos mostrará o nosso verdadeiro caminho a seguir! A busca é expressão da lei do retorno, que leva todos os seres de volta à origem. Talvez nesta busca, vocês ouçam os chamados dos Deuses, e percebam que a Bruxaria é o sentido que faltava para vossas vidas. Porém para outras pessoas, talvez essa não seja a realidade e aí, outros horizontes tão maravilhosos quanto à Bruxaria com certeza se abrirão.
Assim a certa altura da trajetória, busca e buscador fundem-se em uma realidade maior e, então, a busca deixa de existir assim como é compreendida em suas etapas iniciais; permanece um movimento ascensional, unificado, da consciência individual e do
cosmos.


FONTE: WCH

2 comentários:

alycebunitinha@hotmial.com disse...

por favor mne ajuda a me tornar uma bruxa me sinto perdida alycekovalevskaya@hotmail.com

www.augustocontatudo.com.br disse...

ola amo tds os seus posts S2 mas, existem bruxos do sexo masculino , na realidade ?? Bjs ftç