Bem Vindos ao Meu Caldeirão !!!

EU SOU!!!
Sou a magia elemental contida neste corpo causal
Sou forma feminina condensada em partículas de pura emoção
Sou a essência mais antiga que o próprio pensamento
Sou inspiração, que chega de leve como a brisa do verão
Sou o ar que alimenta o fogo animal da mais louca paixão
Sou rainha de mim mesma, muito além das brumas do tempo
Sou o brilho dos olhos refletido no êxtase deste olhar
Sou chuva que refresca a terra árida e sem esperança
Sou o pensamento dos sentimentos sem razão
Sou energia que ascende além da forma

Sou o vapor da água cristalina, carregada pelas nuvens do céu
Sou tudo e não sou nada, pois me achei neste exato momento!!!

Paty Witch Maeve


terça-feira, 2 de agosto de 2011

Hocus Pocus


Hocus Pocus
é o nome de um encantamento utilizado por mágicos do século XVII (hocus pocus, tontus talontus, vade celerita jubes) com a função de criar um ar de mistério em suas perfomaces.
Há a teoria de que o "Hocus Pocus" teria se originado a partir do nome de um lendário mago italiano - Ochus Bochus. Uma tese que deve ser considerada é a de que o encantamento venha do galês hocea pwca (o truque do Pwca).

Pwca, também chamado pelos nomes Phooka, Phuca, Púca, Puka, Pouque, Glashtyn e Gruagach, é uma criatura travessa da mitologia e do folclore galês, é uma das várias espécies de elfos e fadas que se divertem em atrapalhar e até causar a morte de viajantes.
Sua aparência nunca foi descrita, pois ele a muda constantemente. Na maioria das descrições, aparece como um pequeno cavalo negro possuidor de uma luz nas narinas e na boca, outras vezes, porém, é descrito como sendo um coelho, um macaco, um duende marrom e em outras descrições, um misto de corvo e com o corpo feito de fumaça.

Sua ação ocorre da seguinte forma: ao avistar um andarilho, o pwca acende uma suposta lanterna que carrega, ou toca uma bela melodia com um violino. Quando encontra uma vítima, o pwca lhe dá conselhos enganadores ou o atrai para um penhasco ou um pântano. O Pwca é um parente do Hinkypunk inglês (cada povo tem uma versão diferente a respeito desses espíritos).


CURIOSIDADES

  • Na peça de Shakespeare Sonhos de uma Noite de Verão, Puck, o menino de recados e criado leal do rei dos elfos e das fadas, tem o poder de desaparecer e de mudar de forma, e de uma forma curiosa, seu nome lembra muito o espírito galês.
  • Em As Crônicas de Spiderwick, há a menção de uma criatura metade macaco e metade coelho que aparenta muito ser um Pwca.




2 comentários:

O Profeta disse...

Sonhei com uma estrela do céu
Sonhei-a vivendo no meio do Mar
Sonhei com a verdade de uma palavra
Soletrei sete vezes a palavra amar

Neste sonho vi uma árvore triste
Pensei em sete coisas impossíveis de fazer
A primeira era voar com as nuvens
A ultima sobre as águas de um Lago correr

E vi pássaros de cores nunca vistas
Refulgentes lírios de ouro de lei
Apenas uma hortênsia me pareceu ali perdida
Vi palpitantes borboletas e o coração calei

Mágico beijo

guímel disse...

Muito bom vir ao seu espaço, aprendo muito sobre a Natureza.

Abraços